Início / Jesus / Jesus acima das religiões

Jesus acima das religiões

jesus como era realmente

Antes de investir seu tempo neste texto, tenho que avisar: além da falta de rigor científico, rola uma paródia no finalzinho, com muita “liberdade poética”, ok?

Não é um debate religioso. É um “livre-pensar” sobre um dos mais populares mestres em todo o planeta.

Antes de falarmos de Jesus, entretanto, vamos entender a diferença entre fato e narrativa.

Isso é muito importante, porque a humanidade, de uma maneira geral, não consegue mais separar as 2 coisas, e a grave consequência dessa limitação é o mundo fake que vivemos.

FATO é algo que aconteceu.

NARRATIVA é a exposição do FATO através de palavras, imagens, etc.

OPINIÃO é o ponto de vista de alguém, uma interpretação do FATO (e, às vezes, de uma mentira).

Elementar, né, mas, por incrível que pareça, se todos soubessem separar fato de narrativa e opinião, arrisco dizer que 90% dos problemas da humanidade desapareceriam.

Continuemos.

FATO HISTÓRICO é algo que aconteceu no passado, cujo reconhecimento se dá através de documentos, narrativas, “pegadas” no meio ambiente, enfim, registros históricos compilados e atestados cientificamente.

Por exemplo, a chegada dos portugueses ao Brasil.

Já a NARRATIVA HISTÓRICA, quase sempre vem carregada de um viés ideológico (depende de quem vai narrar o fato).

Por exemplo, os jovens em Portugal aprendem no ensino médio que os patrícios “descobriram” o Brasil, chegaram a uma terra de ninguém, para onde trouxeram o progresso e a civilidade.

Mas se vc perguntar para os índios, a narrativa não é essa aí não, entendeu?

Outro exemplo mundialmente famoso: o Livro do Êxodo.

Vc já deve ter ouvido falar da “história” de Moisés que libertou o povo israelense da escravidão no Egito, atravessou o Mar Vermelho, e tal..

.. tema de filmes, livros e recentemente até novela da tv record..

Pois é, cientificamente falando, essa história é, em grande parte, conversa prá boi dormir..

.. não é fato, carece de provas históricas ou arqueológicas..

.. é uma narrativa com forte viés ideológico, que se apropriou de alguns fatos históricos para criar uma lenda.

Um conto.

Por exemplo:

:: a narrativa diz que Deus enviou as pragas como ameaça ao faraó do Egito, caso ele não libertasse o povo hebreu.. segundo os cientistas, essas “pragas”, na verdade, eram fenômenos climáticos, sobretudo seca (que é o que a gente vai começar a sentir, de novo, em várias regiões do planeta e que já estão acarretando a migração (êxodo) de milhões de humanos);

:: a narrativa diz que milhões de israelenses atravessaram o deserto até chegar a Canaã, viagem que durou 40 anos.. os cientistas dizem que isso não aconteceu, não há registro histórico, pegada no meio ambiente, não é possível milhões de pessoas andarem por aí sem deixar rastros..

:: muito convenientemente, a narrativa diz que Deus prometeu uma terra lá para os brothers..

Os caras são super, super, ainda criaram uma narrativa que transforma a narrativa (deles) na palavra de Deus, portanto inquestionável.

Entendeu?

Base de toda a civilização judaico-cristã.

Pense nuns caras espertos..

(tem um zilhão de páginas na WEB sobre esse assunto, peguei o primeiro exemplo que me apareceu: O que a ciência diz sobre Moisés)


O que eu vou escrever abaixo é a minha opinião sobre uma narrativa: Jesus.

E não adianta vc querer brigar comigo pela defesa da história de Jesus como sendo um fato histórico..

.. não existem elementos históricos que corroborem a história de Jesus, pelo menos não na perspectiva das igrejas cristãs..

.. trata-se de uma narrativa..

.. assim como é narrativa tudo o que se expõe sobre, praticamente, todos os mestres inspiradores de religiões em todo o mundo..

.. o que não tira um centímetro da importância dos ensinamentos de Jesus..

.. vamos à “minha” narrativa:

Jesus era um cara revolucionário, esquerdista, agitador, que questionava o sistema e tinha uma visão inclusiva do mundo.

Carismático, tinha grande audiência no seu “blog sujo”, e conquistou centenas de seguidores com as suas “verdades”.

Iguais a Jesus tinha um monte, alguns até melhores do que ele nos quesitos conteúdo, likes, seguidores, etc..

Mas Jesus entrou numas de bater pesado na esquerda fake da época, que fingia lutar contra o império romano, mas de fato convivia na boa com aquele domínio, enquanto o povo passava fome, e acabou sendo duramente perseguido, preso, torturado e morto..

.. ganhou notoriedade extra..

.. transformou-se num símbolo..

.. em seus últimos discursos já dizia “podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera inteira” (agora eu não lembro ao certo se foi Jesus quem falou isso), ou “eu não sou um ser humano, eu sou uma ideia” ou “o reino de deus está dentro de vós”, coisas desse tipo, mensagens subversivas no sentido de questionar o poder estabelecido..

.. o cara era top view em todos os ranks de popularidade..

O seu assassinato foi um escândalo de proporções amazônicas, saiu em todos os jornais..

.. o que acabou por empoderar ainda mais o mito e aumentar em muito os seguidores da sua cartilha.

Como o império romano andava meio caidaço, com dificuldade para manter o establishment à ferro e fogo, se apropriou do movimento popular em torno de Jesus e inventou a Igreja Católica.

Os caras capitalizaram a fé..

.. já não eram mais os romanos (malvados) que mandavam na pretada, era a igreja católica (de Jesus, morto, mas comandada pelos romanos, vivos)..

Foi a maior apropriação cultural da história da humanidade..

.. tacada de mestre.

É claro que eu tenho muitas críticas sobre as igrejas em geral, católicas ou protestantes, inclusive, e sobretudo, as evangélicas.

Há exceções, mas a maioria apenas se apropriou do nome de Jesus prá faturar algum..

.. e algumas igrejas, alguns padres e pastores, agem em sentido oposto aos ensinamentos de Jesus, como se falassem em nome de uma ideologia anti-cristo.. .. basta observar a virulência excludente de alguns pregadores..

Porém, distante dessa pregação as vezes odiosa, se vc tiver paciência e analisar com calma as ideias de Jesus, vai descobrir um sujeito extremamente gente boa, inclusivo, humilde, amoroso..

Vale a pena estudar Jesus.

Compartilhe esse conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *