Início / Umbanda / A História da Umbanda

A História da Umbanda

Umbanda Omolocô, Fortaleza, Ceará

Na maioria dos livros, a História da Umbanda está diretamente ligada ao Caboclo das Sete Encruzilhadas, entidade recebida pelo médium Zélio Fernandino de Moraes, lá pelos idos de 1908.

Na versão oficial, digamos assim, o médium recorreu a um Centro Espírita Kardecista no Rio de Janeiro em decorrência da sua paranormalidade.

Chegando lá, foi convidado a compor a corrente e num determinado momento recebeu um Caboclo.

Alguns relatam que nesse dia outros médiuns também incorporaram caboclos e pretos escravos.

E todos foram gentilmente convidados a se retirar, porque o kardecismo “não aceita” esses guias, os vê como “espíritos atrasados”.

Inconformado com a discriminação, o Caboclo mandou a real:

“(…) se julgam atrasados os espíritos de pretos e índios, devo dizer que amanhã estarei na casa deste aparelho (Zélio), para dar início a um culto em que estes pretos e índios poderão dar sua mensagem e, assim, cumprir a missão que o plano espiritual lhes confiou. Será uma religião que falará aos humildes, simbolizando a igualdade que deve existir entre todos os irmãos encarnados e desencarnados. E se querem saber meu nome, que seja Caboclo das Sete Encruzilhadas, porque não haverá caminhos fechados para mim.”

E assim começou a umbanda..

.. segundo a versão mais popular e aceita pelos umbandistas, que estamos chamando de “oficial”.

Mas existe a versão extra oficial

Nessa, a Umbanda é um movimento de resistência religiosa que sempre existiu no seio do povo..

O Espiritismo Kardecista é euro centralizado, Allan Kardec era francês, e veio com um conjunto de valores da elite europeia, em detrimento da sabedoria popular tupiniquim..

.. baseada na cultura de pretos e índios..

.. um conhecimento completamente desprezado pelo invasor europeu.

A Umbanda surgiu como expressão popular do espiritismo, ou, podemos dizer, uma alternativa popular para o mesmo fenômeno (de incorporações espíritas).

Antes mesmo do Caboclo das Sete Encruzilhadas, outros caboclos e pretos velhos percorreram terreiros de Candomblé e Macumbas em geral.

Por analogia, podemos dizer que até hoje a Umbanda é um movimento de resistência..

.. por isso que existem várias umbandas..

.. é uma questão de concepção.

As religiões, de maneira geral, são concebidas de cima prá baixo..

Mesmo o Cristianismo, apesar de Jesus ter sido um homem do povo, as vertentes católicas e protestantes vem com uma estrutura pronta, pré definida lá fora.

O Vaticano define uma regra e todo o mundo (do universo católico) passa a obedecer.

A Umbanda, por sua natureza, percorre caminho inverso, de baixo prá cima..

.. por essa razão existem várias Umbandas porque existem várias demandas conectadas diretamente com as vontades do povo..

.. a profusão de correntes é salutar.

O mais importante nesta questão, é ter consciência sobre o processo de formação da religião..

.. por essa ótica, não existe a melhor umbanda..

.. todas são boas..

.. não existe “a verdadeira”..

.. porque todas são verdadeiras.

Vou citar algumas vertentes abaixo, um recorte do excelente trabalho de Renato Guimarães.

  • Umbanda Branca e Demanda, Alabanda, Umbanda Tradicional, Umbanda de Mesa Branca, é a vertente do Caboclo das Sete Encruzilhadas, surgida em São Gonçalo, RJ, em 16/11/1908, com a fundação da Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade.
  • Umbanda Kardecista, Umbanda de Mesa Branca, é fortemente influenciada pelo Espiritismo, geralmente praticada em centros espíritas que passaram a desenvolver giras de Umbanda junto com as sessões espíritas tradicionais.
  • Umbanda Mirim, Aumbandã, Escola da Vida, Umbanda de Mesa Branca, é fundamentada pelo Caboclo Mirim através do seu médium Benjamin Gonçalves Figueiredo (26/12/1902 – 03/12/1986), surgida no Rio de Janeiro, RJ, em 13/03/1924, com a fundação da Tenda Espírita Mirim.
  • Umbanda Popular, Umbanda Cruzada, Umbanda Mística, é uma das mais antigas vertentes, fruto da umbandização de antigas casas de Macumbas, porém não existe registro da data e do local inicial em que começou a ser praticada.
  • Umbanda Omolocô, Umbanda Traçada, é fruto da umbandização de antigas casas de Omolocô, fundamentada pelo médium Tancredo da Silva Pinto (10/08/1904 – 01/09/1979) em 1950, no Rio de Janeiro, RJ.
  • Umbanda Almas e Angola, fruto da umbandização de antigas casas de Almas e Angola, porém não existe registro da data e do local inicial em que começou a ser praticada.
  • Umbandomblé, é fruto da umbandização de antigas casas de Candomblé, notadamente as de Candomblé de Caboclo, porém não existe registro da data e do local inicial em que começou a ser praticada. Em alguns casos, o mesmo pai-de-santo (ou mãe-de-santo) celebra tanto as giras de Umbanda quanto o culto do Candomblé, porém em sessões diferenciadas por dias e horários.
  • Umbanda Eclética Maior, fundamentada por Oceano de Sá (23/02/1911 – 21/04/1985), mais conhecido como mestre Yokaanam, surgida no Rio de Janeiro, RJ, em 27/03/1946, com a fundação da Fraternidade Eclética Espiritualista Universal.
  • Aumbhandã, Umbanda Esotérica, Aumbhandan, Umbanda de Pai Guiné, fundamentada por Pai Guiné de Angola através do seu médium Woodrow Wilson da Matta e Silva, também conhecido com mestre Yapacani (28/06/1917 – 17/04/1988), surgida no Rio de Janeiro, RJ, em 1956, com a publicação do livro “Umbanda de todos nós”.
  • Umbanda Guaracyana, fundamentada pelo Caboclo Guaracy através do seu médium Sebastião Gomes de Souza (1950 – ), mais conhecido como Carlos Buby, surgida em São Paulo, SP, em 02/08/1973, com a fundação da Templo Guaracy do Brasil.
  • Umbanda dos Sete Raios, é a vertente fundamentada por Ney Nery do Reis (Itabuna, (26/09/1929 – ), mais conhecido como Omolubá, e por Israel Cysneiros, surgida no Rio de Janeiro, RJ, em novembro de 1978, com a publicação do livro “Fundamentos de Umbanda – Revelação Religiosa”.
  • Aumpram, Aumbandhã, Umbanda Esotérica, fundamentada por Pai Tomé (também chamado Babajiananda) através do seu médium, Roger Feraudy (1923 – 22/03/2006), surgida no Rio de Janeiro, RJ, em 1986, com a publicação do livro “Umbanda, essa desconhecida”.
  • Ombhandhum, Umbanda Iniciática, Umbanda de Síntese e Proto-Síntese Cósmica, fundamentada pelo médium Francisco Rivas Neto (1950 – ), mais conhecido como Arhapiagha, surgida em São Paulo, SP, em 1989, com a publicação do livro “Umbanda: a proto-síntese cósmica”. Começou como uma derivação da Umbanda Esotérica, porém aos poucos foi se distanciando cada vez mais dela, conforme ia desenvolvendo sua doutrina conhecida como movimento de convergência, que busca um ponto de convergência entre as várias vertentes umbandistas.
  • Umbanda Sagrada, é a vertente fundamentada por Pai Benedito de Aruanda e pelo Ogum Sete Espadas da Lei e da Vida, através do seu médium Rubens Saraceni (1951 – ), surgida em São Paulo, SP, em 1996, com a criação do Curso de Teologia de Umbanda. Sua doutrina procura ser totalmente independente das doutrinas africanistas, espíritas, católicas e esotéricas, pois considera que a Umbanda possui fundamentos próprios e independentes dessas tradições, embora reconheça a influências das mesmas na religião.
Compartilhe esse conteúdo

Sobre jruiz

Veja Também

É Tempo de Consciência

O projeto “Templo da Consciência” nasceu da necessidade de alterar a forma como nos relacionamos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *